Fernando Barroso

Cearense da gema, Fernando Barroso costuma dizer que a descoberta da Gastronomia mudou radicalmente sua vida

Publicado em 16 de maio de 2010

Autodidata, Fernando Barroso costuma dizer que os anos de experiência em pesquisa científica e tecnológica no CNPQ levou-o a perceber a importância vital da pesquisa e da informação para qualquer ramo da atividade humana. E que, com o Alimenta Bistrô, ele na verdade retomou sua atividade de pesquisador, só que, agora, voltado para a área de gastronomia.  A partir dali, o chefe cearense literalmente mergulhou na pesquisa especializada e na leitura dos clássicos da gastronomia, especialmente as italiana, espanhola, francesa e brasileira.

Em 2007, o sempre irrequieto chefe de cozinha decidiu fechar o restaurante e voltar-se, de um lado, para os catering (jantares em domicílio), e de outro, para o que considera seu maior desafio atual: a consultoria em gestão, gastronomia, serviço e hospitalidade. Em Fortaleza, Fernando Barroso fechou o ano de 2009 saboreando os bons resultados de seu novo negócio: o êxito na aplicação do seu farto conhecimento nas áreas de economia, pesquisa e gastronomia: o D’Abelle Bistrô, um requintado restaurante de comida mediterrânea, já em pleno funcionamento e sua consultorias o conduziram ao prêmio de melhor chefe do ano de 2009 pela Revista Veja Forataleza.

No trabalho que está desenvolvendo em gastronomia e hospitalidade, Fernando Barroso alia tradição e contemporaneidade nas propostas de cardápios e diz que seu objetivo maior é trazer à luz do cearense a importância da gastronomia como patrimônio cultural imaterial de um povo. A proposta do momento é exatamente oferecer às novas gerações um cardápio montado a partir dessa tradição culinária, aliada às técnicas universais da gastronomia contemporânea, assentadas na tradição ibérica, mediterrânea e até oriental.

Atualmente, Fernando Barroso vem desenvolvendo um novo projeto, em parceria com Bernard Twardy e Eveline Foneles, o Restaurante e Bar Medit. Uma cozinha inspirada na dieta do mediterrâneo.




voltar ao topo ↑


Subir! ↑