Moisés Nepomuceno Carvalho

Formação: Cursos Profissionalizante de Cozinheiro, Segurança na Manipulação de Alimentos e Profissionalizante de Padeiro

Publicado em 12 de maio de 2010

Outras Experiências:
* Organização e gestão da Confraria Cozinha e Prosa, espaço para o debate sobre novos ingredientes e suas respectivas potencialidades gastronômicas, como também de troca de experiências em técnicas culinárias.

* Organização de degustações, em caráter profissional, para grupos de até vinte pessoas, em local devidamente aparelhado para propiciar o desenvolvimento de técnicas culinárias.

*Participação, como aluno do SENAC/DF, no Festival Gastronômico de Brasília – 2005.

*Participação, como ouvinte, no Festival Gastronômico e Cultural Internacional da Pipa/RN – 2008, ocasião em que conheci e assimilei algumas técnicas culinárias de chefs renomados, tais como Tadeu Lubambo, propondo a valorização da culinária regional, e Morena Leite, formada pelo Le Cordon Bleu de Paris.

*Consultoria em empreendimentos gastronômicos e recepções particulares em Brasília.

*Visita enogastronômica à região vinícola de Bento Gonçalves/RS e Região, organizada pela Associação Brasileira de Sommeliers – ABS/DF em 2008, oportunidade em que se abordou, na prática, técnicas de vinificação, degustação e conhecimento das castas viníferas, adaptabilidade ao clima brasileiro, processo de produção, harmonização, serviço do vinho, visita guiadas às vinícolas da região e apresentação  de seus principais rótulos.

*Visita guiada à Microcervejaria Baden Baden de Campos do Jordão/SP, em julho de 2008, ocasião em que conheci o processo de fabricação da cerveja, a importância da procedência dos ingredientes, o processo de fermentação, embalo e distribuição da bebida e sua conservação.

*Chef Convidado do 5º Festival Gastronômico e Cultural de Pirenópolis, entre os dias 19 e 22 de novembro de 2009, assumindo a cozinha do Capim Santo Bistrô, restaurante da tradicional Pousada O Casarão, com a proposta de um menu degustação harmonizado denominado Viagem Gastronômica pelas Cores e Sabores do Cerrado.

*Oficina sobre Focaccias, dentro da programação dos 5º Festival Gastronômico e Cultural de Pirenópolis, abordando a preparação Focaccia de Pequi, discorrendo sobre os aspectos sociais do ato de comer, oportunidade em que se abordou, ainda, a valorização dos ingredientes regionais do cerrado em preparações da cozinha contemporânea – nov./2009.

*Associado ao Movimento Slow Food – Convivium Cerrado, desde dezembro de 2009.

*Elaboração, em conjunto, do Cardápio do Restaurante Panelinha Brasileira para a 2ª Edição do Restaurant Week Brasília: Posta de Dourado ao Molho de Tucupi acompanhado de Brandade de banana da terra com farinha d’água e jambú, explorando o potencial gastronômico dos produtos da amazônia – jan./fev. 2010

* Participação, como chef (Delegado), no II Terra Madre Brasil, evento organizado pelo Slow Food Brasil, em parceria com o FIDA, MinDA, MinC, SecDT e SecIDC, entre os dias 19-22 de março de 2010 em Brasília-DF, espaço de debate e formulação de propostas para a preservação da diversidade alimentar, das comunidades do alimento, dos produtos regionais e da valorização de produtos que reflitam a preocupação pelo desenvolvimento sustentável – mar./2010.

* Participação no Painel Cada Fruto no seu Tempo – A importância da sazonalidade na valorização dos produtos do cerrado, dentro da programação do II Terra Madre Brasil, ocasião em que demonstrei as características dos frutos do cerrado e suas respectivas potencialidades gastronômicas, particularmente do jatobá, apresentando uma receita de Torta de Jatobá com Banana da Terra Caramelada – mar./2010.

*Participação, juntamente com a equipe do Panelinha Brasileira Restaurante, no Festival Brasil Sabor – Brasília, evento organizado pela ABRASEL, com o prato: Picadinho de Vitelo ao molho ferrugem com arroz, feijão, farofa de ovos e banana da terra frita – abril a maio/2010.

* Criação do prato Paella do Cerrado em homenagem ao Cinquentenário de Brasília, uma alusão ao clássico prato espanhol, mas pensada e preparada com alguns dos produtos mais marcantes do bioma cerrado, tais como a gueroba, o pequi e a castanha de baru, além de ingredientes típicos como a galinha caipira, a costelinha de porco, o torresmo, a lingüiça caipira apimentada e o feijão verde, servida na data alusiva às comemorações no Panelinha Brasileira Restaurante – abril/2010.




voltar ao topo ↑


Subir! ↑