Sonora Tropicante

Com apelo definitivamente dançante, o show da SONORA TROPICANTE mescla ritmos, alegrias e descontração contagiantes, transportando o público para o calor e o sabor da mais autentica raiz afrolatina.

Publicado em 2 de janeiro de 2012

O repertório da banda reúne os grandes sucessos da época de ouro da Música Caribenha, com o melhor de El Gran Combo, La Sonora Ponceña, Irakere, Célia Cruz e Tito Puentes, até as novidades da Sonora Carruseles , Manolito y su Trabuco e da Porto Rican Power, Buena Vista Social Club, Santana, Rickie Martin.
Com apelo definitivamente dançante, o show da SONORA TROPICANTE mescla ritmos, alegrias e descontração contagiantes, transportando o público para o calor e o sabor da mais autentica raiz afrolatina. Som Cubano, mambo, bolero, salsa, cumbia, cha-cha-chá, merengue e outras cositas mas…

Os Músicos:
NA Voz lider, e Baixo elétrico e direção musical CARLOS BETANCOURT . Colombiano, Na Europa, onde morou por dez anos, CARLOS formou vários grupos de salsa que fizeram sucesso com suas apresentações em cidades como Barcelona, Paris, Zurique, Genebra e Berlim. – Son de la Esquina (Paris, entre 1989 e 1993), Proyecto Latino (Genebra, de 1994 a 1996) e Grupo Café (Barcelona, em 1997, 98 e 1999). No final de 1999, CARLOS desembarcou em Belo Horizonte, onde formou o grupo Q’late, de fussão Caribe-Brasil. Também em BH, formou com músicos cubanos e brasileiros a Sonora Caribenã, com repertório de clássicos cubanos. Mas foi em 2004, quando chegou a Brasília, que CARLOS garimpou e reuniu o grupo de músicos que forman hoje a Sonora Tropicante.

Nos TECLADOS E VOCAL, ELADIO ODUBER. Venezuelano, ELADIO cresceu literalmente no meio da salsa, absorvendo os mistérios dos tumbaos salseros. Dono de sólida formação jazzística, Eladio gosta mesmo é dos ritmos caribeños, tanto que, ao chegar a Brasília, logo criou a banda Cocina del Diablo, considerada à época como a referência salseira da cidade. ELADIO e CARLOS formam o núcleo caribeño da SONORA TROPICANTE.

Nas CONGAS JOHNNY RODERGAS. Brasileiro, percussionista diversificado, conhecido pela condução de ritmos e efeitos produzidos por inumeráveis instrumentos. Estudou com o consagrado percussionista “Mestre Formiga”, com quem procurou desenvolver o refinamento técnico para o improviso e para as “descargas”. Já gravou ao lado de grandes nomes do meio musical, entre eles Afonso Gadelha, Arun, Beto Dourah, Carlinhos Piauí, Eugênio Matos, Indiana, Maciel Melo, Nilson Chaves, Nilson Lima, Ocelo Mendonça, Paulo Cavalcante, Paulo Matricó, Raimundo Nilton, Tonicesa Badu, Tyty Moreno e Wagner Luiz.

No TROMPETE, WESTONNY RODRIGUES – Brasileiro, traz a experiência dos melhores naipes de sopros da cidade.Dentre seus trabalhos de participações e gravações com artistas de Brasília e do Brasil destaca-se: Bruno e Marrone, Carlos Betancourt, Georgia W. Alô, Ana Reis, Anna Cristina, Jonny e Rahony, Banda Fator RH, Sonora Tropicante, Brasília Big Band.Já dividiu o palco com artistas renomados como: Margareth Menezes, Mart’nália, Luciana Melo, Paula Lima, Daúde, Rosa Marya Colin e Alaíde Costa. Atualmente participa como membro oficial das Bandas: Sonora Tropicante, Brasília Big Band – Maestro Ademir Júnior, Gafieira em Conserto e Orquestra Cristã de Brasília (OCBRASS) – Maestro Joel Barbosa..

No SAX TENOR, WANDERSON NASCIMENTO. Brasileiro, estuda na Escola de Música de Brasília, onde já participou de vários grupos que vão de Duoaté Big Bands, como, por exemplo, a Brasília Popular Orquestra. Interpreta diversos estilos musicais. Participou de shows e gravações acompanhando orquestras e músicos como Moisés Alves, Ademir Júnior, Bruno Medina, Pedro Júnior. Já teve aulas com os músicos Ademir Júnior, Anderson Pessoa, Ian Guest, Osvaldo Amorin e Sérgio Galvão. Atualmente estuda com os saxofonistas Bruno Medina e Fernando Machado.

Nos TIMBALES , FABIANO BOSCHINI – Brasileiro, percussionista dedicado ao estudo dos tambores e técnicas afro-cubanas. Foi percussionista das bandas Axé Ba, com característica substancialmente percussiva africana e Cidade de Bali, exclusivamente de reggae.




voltar ao topo ↑


Subir! ↑