VII Festival: Do pequi ao cacau

O Festival Gastronômico reuniu a “fina flor” da gastronomia e da música, que se apresentou de forma muito vibrante e intensa

Publicado em 24 de agosto de 2012

O “VII Festival Gastronômico e Cultural de Pirenópolis e I Festa do Vinho” reuniu a “fina flor” da gastronomia e da música, que se apresentou de forma muito vibrante e intensa, remetendo mesmo aos sons, cheiros, sabores e inflorescências do cerrado.

Num traçado escaleno entre o “Solar da Aldeia”, a “Rua do Lazer” e as margens do “Rio das Almas”, salivavam as papilas gustativas do transeunte, que, a essas alturas, haviam lhe tomado todo o cérebro e a alma.

Desse triângulo ecoaram os cantos do “Uirapuru Jazz Trio” e do “Trio do Cerrado”, destrancando com chave de ouro o palco montado na “Rua do Lazer”. Para, no mesmo tablado, os grandes “Yamandu Costa e Rogério Caetano” vibrarem as cordas dos violões, colocando o público dentro das notas sonoras: transcendental! Depois, o melhor do blues goiano, o “TNYFBB”, roçou o espírito dos ouvintes até que fossem todos embalados pela salsa “trepidante” do “Sonora Tropicante”.

De entremeio, os caldeirões gastronômicos da “Cozinha Show” montada sob a areia do “Rio das Almas” fervilhavam poções inusitadas pelas mãos dos mais renomados chefs de Goiás e do Brasil, exalando odores variados: desde o mais concentrado do nosso pequi criado solto pelo cerrado goiano; ao mais puro chocolate oriundo do cacau orgânico cultivado na mata atlântica baiana. Culminando em um saboroso, colorido e divertido piquenique “gourmet” do outro lado do rio.

Seguindo o trajeto triangular, no “Solar da Aldeia” lançava-se e degustava-se sob competentes orientações de enólogos e “sommeliers” dois vinhos genuinamente goianos, produzidos na “Serra dos Pireneus”: muitíssimo bons! E, antes de intervenções, fugindo alguns graus desse roteiro, na “Feira de Quintal”, a oficina “Cerveja Gourmet” atiçava o paladar pela “preferência nacional”.

Na oficina de encerramento, “Assuntos Guariróbicos”, num canto aconchegante nos jardins do “Solar da Aldeia”, os chefs Humberto Marra e Emiliana Azambuja fizeram gostosa regressão a mais peculiar cozinha goiana, de encher os olhos em emoção: um show!

E, por falar em show, para fechar o palco da Rua do Lazer, a cantora Ana Cañas, como se tivesse absorvido toda a diversidade desses sabores, soltou-os voz afora em variado repertório e belíssima apresentação. Enquanto, numa insinuação do lúdico ao sensual, uma mulher de chocolate passeava pelo largo de pedra brincando com o tema do evento e deixando os “marmanjos” boquiabertos.

Destarte, depois dessa apoteose de cozinha e cultura, surgindo indagações avaliativas sobre o “VII Festival Gastronômico e Cultural de Pirenópolis e I Festa do Vinho”, há de se responder sem titubear: surpreendente! Maior delícia…

Rúbia Garcia de Paula
Advogada – Itauçu/Go




voltar ao topo ↑


Subir! ↑